Translate this blog

quinta-feira, 19 de outubro de 2017

Diwali, o Festival das Luzes de Lakshmi




Na Índia, durante a Lua Nova do mês de Outubro até a Lua Nova de Novembro é realizado o Festival Diwali ou Dipavalli, também conhecido como Festival das Luzes. 

É a maior celebração da Índia, as casas são pintadas com antecedência por acreditar-se que Lakshmi, a deusa da Riqueza e da Prosperidade, visita e abençoa as casas limpas e iluminadas, de forma que cada um procura acender o maior número de lâmpadas e velas para a Prosperidade entrar na sua casa.

Lakshmi, a deusa da Fortuna é adorada e reverenciada por todos, principalmente pelos empresários e comerciantes. Belíssima, a sua beleza é comparada com a de Vênus, como também é considerada a esposa ideal pelo seu amor e dedicação. 

Sua imagem é sempre representada sobre uma flor de lótus, símbolo da pureza e tem uma das mãos levantada em postura de bênçãos de prosperidade. Ela é considerada o aspecto feminino de Deus em todas as suas manifestações.

Considerando conhecimento, amor e discernimento como Luz, que o nevoeiro da ignorância, desamor e egocentrismo procuram ofuscar, vem o Esplendor da Mãe Divina Lakshmi e a Misericórdia de Deus para sempre dissipá-lo, para que a Luz volte a brilhar e sustentar a vida no planeta. 



Lakshmi, a energia da Mãe Divina que nos alimenta com beleza, harmonia e prosperidade, visita nossas casas e nossos corações. Ela chega derramando sobre a humanidade a abundância, despertando solidariedade, companheirismo, reverência e serviço devotado.

Esse Festival comemora a Expansão da Luz como vida, e a expansão da Luz é a essência do Amor. A luz de uma só lamparina pode acender milhares de outras, sem perder o seu brilho, assim como o Amor quanto mais é oferecido mais dele é abastecido quem o oferece. 

Onde a lamparina do Amor estiver iluminando, o Amor se manifesta propiciando Luz a partir da Divina Presença. Nossa chama interior, a divina semente de Luz e Sua refulgência, unifica o espírito e a matéria.

Diwali nos lembra que a centelha divina em nossos corações deve sempre permanecer brilhante e pura, inspirando nossos pensamentos, palavras e ações. Vamos comemorar Diwali celebrando a renovação da vida e a abertura de um tempo de fartura de saúde, amor e realizações prósperas para nossa família, nosso país e toda a humanidade.

"Om Shrim Shrim Maha Lakshimiei Namaha!"

Que as bênçãos de Prosperidade e Abundância de LAKSHMI iluminem você, seu lar e seu trabalho, hoje e sempre.

FELIZ DIWALI !! Muita Prosperidade e Luz para todos!!

Postagem compartilhada de: Espaço Sol

Recomendado para você

segunda-feira, 16 de outubro de 2017

Dia de Santa Edwiges




Santa Edwiges, protetora dos pobres e endividados, pede a seus devotos mais amor a Jesus na Eucaristia e auxílio aos necessitados.

Contam os historiadores que Santa Edwiges vivia com uma renda mínima, usando o restante para socorrer os pobres, enfermos, idosos, viúvas, crianças abandonadas, endividados e encarcerados, a quem ajudava pessoalmente.

Sua passagem para o mundo espiritual aconteceu no dia 15 de outubro de 1243. E foi canonizada no dia 26 de março de 1267, pelo Papa Clemente IV. Como no dia 15 de Outubro celebra-se Santa Teresa de Ávila, a comemoração de Santa Edviges passou para o dia 16 de Outubro.

Depois da morte do marido e dos filhos, passou a residir no mosteiro onde sua filha era abadessa e dedicou-se a ajudar os carentes. Com seu próprio dinheiro, construiu hospitais, escolas, igrejas e conventos. Em certa ocasião, quando estava visitando um presídio, ela descobriu que muitas pessoas ali se encontravam por não poderem pagar suas contas.

Desde então, ela começou a saldar as dívidas dos encarcerados, devolvendo-lhes a liberdade. Ela também os ajudava a recomeçar sua vida, conseguindo-lhes emprego. Por esse motivo, no Brasil, ela é invocada como padroeira dos pobres e endividados.

Novena

– Fazer o sinal da cruz;
– Rezar a oração para todos os dias durante nove dias;
– Rezar a oração final.

Oração para todos os dias

Ó Santa Edwiges, que neste mundo soubestes desprezar as honras da corte, suas pompas, luxos e prazeres, fostes, junto aos pobres, arrimo seguro nas penúrias e misérias da vida. Volvei, lá do céu, um olhar benigno a nós, pobres mortais, e alcançai-nos a graça (pedir a graça desejada) e a de vivermos na paz e amizade de Deus.
Amém.
V. Rogai por nós, Santa Edwiges!
R. Para que sejamos dignos das promessas de Cristo.

Oração Final

Deus, que ensinastes à bem-aventurada Edwiges passar de todo o coração das pompas do século para o caminho de Vossa cruz, concedei-nos, pelos seus méritos e exemplos, que aprendamos a calcar as delícias efêmeras do mundo e, abraçados à vossa cruz, vençamos as adversidades que nos sobrevierem. Vós, que viveis e reinais com Deus Pai em unidade com o Espírito Santo por todos os séculos. Amém.

Oração a Santa Edwiges para conseguir pagar todas as dívidas 

Senhor, pela vossa intercessora, a magnânima Santa Edwiges, agradeço-te do fundo do meu coração a vida que tenho até aqui. Santa Edwiges vos peço, com a certeza de que as bênçãos chegarão a minha vida. Amada santa, livra-nos das dívidas e das preocupações por causa das dívidas. Livra quem entoa esta oração. Livra também quem lê esta oração. Livra quem escreve esta oração (escreva três vezes esse parágrafo em um papel).

Envia teu amor e tua sabedoria santa para que eu possa ser um bom administrador sobre tudo o que tenho, sobre tudo o que eu possa ter, sobre tudo o que Deus vai me proporcionar. E para que eu possa me livrar das tentações terrenas e não peque mais. Agradeço-te, santa amada, generosa e poderosa, sabendo que minha fé nada é diante da imensidão do seu coração amoroso, mas prometendo perseverar em Deus pai. Em nome de Jesus Cristo, filho dele, nosso salvador, rogo-lhe! Amém.

Com informações de: Canção Nova e Wikipédia

Recomendado para você

domingo, 15 de outubro de 2017

São Miguel Arcanjo, livra-nos dos perigos



Oração quotidiana a São Miguel Arcanjo, para que diariamente nos proteja e a nossa família, livrando dos perigos do mundo, da carne e do espírito:

São Miguel Arcanjo, imponente anjo da guarda celeste. 
Arrebenta com tua espada as amarras que me prendem ao insucesso. 
Corta as raízes que me aprisionam ao vício, ao fracasso, ao desemprego, às doenças, à solidão, às dívidas e a tudo o que desequilibra a minha felicidade. 
Intercede ao Cristo Jesus para que uma milícia de anjos guardiões sejam colocados à minha volta e de toda a minha família, livrando-nos dos perigos do mundo, da carne e do espírito. 
Em ti confio meu anjo guardião. 
Amém, amém e amém.

Recomendado para você

quinta-feira, 12 de outubro de 2017

Oxum



Ó Senhora minha, ó minha Mãe, eu me ofereço todo a vós; e, em prova de minha devoção para convosco, eu vos consagro neste dia os meus olhos, os meus ouvidos, a minha boca, o meu coração e inteiramente todo o meu ser. E, guardai-me e defendei-me, como coisa e propriedade vossa. 
Amém!

Oração à Nossa Senhora da Conceição

Virgem Santíssima, que fostes concebida sem o pecado original e por isto merecestes o título de Nossa Senhora da Imaculada Conceição e por terdes evitado todos os outros pecados, o Anjo Gabriel vos saudou com as belas palavras: “Ave Maria, cheia de graça”; nós vos pedimos que nos alcanceis do vosso divino Filho o auxílio necessário para vencermos as tentações e evitarmos os pecados e já que vos chamamos de Mãe, atendei-nos com carinho maternal e ajudai-nos a viver como dignos filhos vossos.

Nossa Senhora da Conceição, rogai por nós

   Ω   

A Santa Luzia

Ó virgem admirável, cheia de firmeza e de constância, que nem as pompas humanas puderam seduzir, nem as promessas, nem as ameaças, nem a força bruta puderam abalar, porque soubestes ser o templo vivo do Divino Espírito Santo.

O mundo cristão vos proclamou advogada da luz dos nossos olhos; defendei-nos, pois, de toda moléstia que possa prejudicar a nossa vista. Alcançai-nos a luz sobrenatural da fé, esperança e caridade para que nos desapeguemos das coisas materiais e terrestres e tenhamos a força para vencer o inimigo e assim possamos completar-vos na glória celeste. 

Amém

   Ω   


Ó  incomparável Virgem da Conceição, Mãe de Deus, Rainha dos Céus, Maria, volvei para mim, imploro-vos, o olhar benigno de vossa misericórdia.

Livrai-me de minhas gravíssimas culpas; e com o favor de vossa poderosíssima intercessão, fazei que eu consiga da Divina Majestade a salvação de minha alma, a perfeita saúde do corpo e aquela graça da qual tanto necessito e que vos recomendo a fim de que, servindo e louvando-vos nesta vida, venha depois, um dia, a amar-vos e agradecer-vos para toda a eternidade.

Assim seja.
   Ω   


Oxum - (Oshun, Ọsun ou Oschun) na Mitologia Yoruba, é um orixá feminino, seu nome deriva do rio Ọsun que corre na Iorubalândia, na região nigeriana de Ijexá e Ijebu. 

Na Umbanda Orixá da Água Doce. Guardiã das minas de ouro e riquezas do sub-solo. Sincretiza-se com várias Nossas Senhoras, as representadas em imagens com querubins aos seus pés. 

O sincretizmo mais conhecido é o com Nossa Senhora Aparecida, Santa Luzia, Nossa Senhora dos Navegantes e Nossa Senhora da Conceição. 

Saudação: Orayê-yê mamãe Oxum no Candomblé e Aiê-iê-ô na Umbanda.

COR: amarelo

AMALÁ: 7 velas brancas e 7 amarelo claro, água mineral canjica branca, fitas amarelo claro e branca. Local de entrega na margem de um rio limpo e lajeado, ao lado de uma bela cascata ou cachoeira.

ERVAS (Banho de descarrego): Erva Cidreira – Gengibre – Camomila – Arnica –Trevo Azedo ou grande- Chuva de Ouro – Manjericona – Erva Sta. Maria – Gengibre – Calendula.



Nossa Senhora Aparecida ou Nossa Senhora da Conceição Aparecida, é a Virgem Padroeira do Brasil. O seu santuário localiza-se em Aparecida, no estado de São Paulo, e a sua festa é comemorada, anualmente, a 12 de Outubro: Há duas fontes sobre o achado da imagem, que se encontram no Arquivo da Cúria Metropolitana de Aparecida (anterior a 1743) e no Arquivo Romano da Companhia de Jesus, em Roma.

A sua história tem o seu início em meados de 1717, quando chegou a Guaratinguetá a notícia de que o conde de Assumar, D. Pedro de Almeida e Portugal, governador da então Capitania de São Paulo e Minas de Ouro, iria passar pela povoação a caminho de Vila Rica (atual cidade de Ouro Preto), em Minas Gerais.

Desejosos de obsequiá-lo com o melhor pescado que obtivessem, os pescadores Domingos Garcia, Filipe Pedroso e João Alves lançaram as suas redes no rio Paraíba do Sul. Depois de muitas tentativas infrutíferas, descendo o curso do rio chegaram a Porto Itaguaçu, a 12 de Outubro. 

Já sem esperança, João Alves lançou a sua rede nas águas e apanhou o corpo de uma imagem de Nossa Senhora da Conceição sem a cabeça. Em nova tentativa apanhou a cabeça da imagem. Envolveram o achado em um lenço e, animados pelo acontecido, lançaram novamente as redes com tanto êxito que obtiveram copiosa pesca.

Durante quinze anos a imagem permaneceu na residência de Felipe Pedroso, onde as pessoas da vizinhança se reuniam para orar. A devoção foi crescendo entre o povo da região e muitas graças foram alcançadas por aqueles que oravam diante da imagem. A fama dos poderes extraordinários de Nossa Senhora foi se espalhando pelas regiões do Brasil. 

A família construiu um oratório, que logo se mostrou pequeno. Por volta de 1734, o vigário de Guaratinguetá construiu uma capela no alto do morro dos Coqueiros, aberta à visitação pública em 26 de Julho de 1745. Diante do aumento no número de fiéis, em 1834 foi iniciada a construção de uma igreja maior - a atual Basílica Velha.

Em 6 de Novembro de 1888, a Princesa Isabel visitou pela segunda vez à basílica e ofertou à santa uma coroa de ouro cravejada de diamantes e rubis, juntamente com um manto azul. No ano de 1894, chegou a Aparecida um grupo de padres e irmãos da Congregação dos Missionários Redentoristas, para trabalhar no atendimento aos romeiros que acorriam aos pés da imagem para rezar com a Senhora "Aparecida" das águas.

A 8 de Setembro de 1904, a imagem foi coroada, solenemente, por D. José Camargo Barros. No dia 29 de Abril de 1908, a igreja recebeu o título de Basílica Menor. Vinte anos depois, a 17 de Dezembro de 1928, a vila que se formara ao redor da igreja no alto do Morro dos Coqueiros tornou-se Município. E, em 1929, Nossa Senhora foi proclamada Rainha do Brasil e sua Padroeira Oficial, por determinação do Papa Pio XI. (Wikipédia)


Recomendado para você

terça-feira, 10 de outubro de 2017

Nossa Senhora da Conceição



Através deste título litúrgico, celebrado no dia 8 de dezembro, os católicos professam a prerrogativa concedida unicamente a Nossa Senhora: Maria foi concebida sem a mancha do pecado original, e nasceu, portanto, sem o pecado original. Vale dizer: ela é toda santa, a cheia de graça, desde o momento de sua concepção.

Como filha de Adão e Eva, Nossa Senhora também deveria estar sujeita ao pecado original, mas dele foi preservada, em previsão dos méritos de Cristo. Era sumamente conveniente que Deus preservasse Maria do pecado original, pois era Maria destinada a ser mãe do seu filho. Isso era possível para a onipotência de Deus; portanto Deus, de fato, a preservou, antecipando-lhe os frutos da redenção de Cristo.

Em 1830 Nossa Senhora apareceu a santa Catarina Labouré mandando cunhar uma medalha com a efígie da Imaculada e as palavras: "Maria concebida sem pecado, rogai por nós". Esta medalha, difundida aos milhões em todo o mundo, suscitou grande devoção a Maria Imaculada, induzindo muitos bispos a solicitar ao papa a definição do dogma, que na verdade já estava sendo vivido nos corações dos fiéis desde muitos séculos atrás. Assim, no dia 8 de dezembro de 1854, o Papa Pio IX proclamou Maria isenta do pecado original, desde o primeiro instante de sua existência no seio de sua mãe.

Quatro anos mais tarde, as aparições de Lourdes foram prodigiosa confirmação do dogma. De fato, Maria proclamou-se explicitamente com a prova de incontáveis milagres: "Eu sou a Imaculada Conceição".

A primeira imagem de Nossa Senhora da Conceição chegou ao Brasil em uma das naus de Pedro Álvares Cabral. José de Anchieta foi o apóstolo da doutrina da Imaculada Conceição no Brasil, que desde o início de sua colonização dedicou a este mistério inúmeras igrejas, inclusive 35 catedrais. Ela foi a protetora de nosso país no período colonial e foi proclamada Padroeira do Império Brasileiro por Dom Pedro I. Já no despontar do século XX, com o advento da República, o título cedeu lugar a Nossa Senhora Aparecida, que é uma antiga imagem da Imaculada Conceição encontrada nas águas do rio Paraíba do Sul.

Para finalizar, eis o dogma da Imaculada Conceição explicado em palavras singelas e claras: da palavra "concebida" formou-se o derivado "conceição"; sua conceição foi, pois, imaculada, como já dissemos; daí veio a expressão - Imaculada Conceição - que, com o tempo, começou a ser ligada ao vocativo "Nossa Senhora", pois o povo, naquela linguagem franca que tão bem traduz seus sentimentos, começou a dizer: Nossa Senhora da Conceição. Quando dizemos, portanto, Nossa Senhora da Conceição, queremos dizer que Maria é imaculada desde sua concepção, e que o inimigo infernal jamais teve poder sobre ela.

A.M.M.D.O.P.N
Recomendado para você

segunda-feira, 9 de outubro de 2017

Yom Kipur, o Dia do Perdão




O Yom Kipur ou Ioum Quipúr é o Dia do Perdão, uma das datas mais importantes do judaísmo. Começa no crepúsculo que inicia o décimo dia do mês hebreu de Tishrei (que coincide com Setembro, Outubro ou Novembro no calendário judaico), continuando até ao seguinte pôr do sol. Os judeus tradicionalmente observam esse feriado com um período de jejum de 24 horas e oração intensa.


Nesta época (início do outono – Israel ou primavera – Brasil), os judeus do mundo comemoram a seqüência de festas típicas da estação de outono: o Rosh Hashaná (também conhecido como festa das trombetas), os 10 dias de Arrependimento (cujo último dia é conhecido como Yom Kipur, o dia do Perdão) e a Festa dos Tabernáculos ou festa da colheita (Sucôt).

Entre o Rosh Hashaná, que é o primeiro dia do sétimo mês, e o dia da expiação (Yom Kipur), que é o décimo dia do sétimo mês, há um período de dez dias separados para o arrependimento e perdão dos pecados de Israel. Esses dez dias são como um período especial onde as pessoas se tornam mais cerimoniais e contemplativas acerca de seus pecados, num nível coletivo-nacional. 

Deus concedeu um dia para expiação dos pecados da nação. O bode expiatório que era enviado ao deserto era uma prefiguração do trabalho de Yeshua (Jesus) o Messias, que morreu na cruz pelos pecados do mundo inteiro. Por causa da solenidade que traz esse dia, tornou-se tradição tomar dez dias entre os dois dias santos para contemplação e arrependimento.

Os judeus, de modo geral, levantam bem cedo, antes do nascer do sol, e recitam orações e cânticos de arrependimento que expressam a profunda tristeza que cada indivíduo e toda coletividade tem pela fraqueza e pelos pecados que eles cometeram. Não há nenhuma outra nação que gaste dez dias meditando acerca da expiação e perdão dos pecados como a nação de Israel.

A consciência de pecado ensinada pelo Rabino Shaul (Paulo) está provavelmente influenciada pelas orações do dia da expiação. Passagens como Romanos 7:24 “Desventurado homem que sou? Quem me livrará do corpo desta morte?”, podem estar influenciados pelas confissões do dia da expiação, que repetidamente enfatizam a fraqueza e a vulnerabilidade do homem.

Durante o Yom Kipur, as orações devem ser voltadas ao pedido de perdão do homem para Deus com relação aos pecados e transgressões que cometeu. A Kipur, expiação do pecado, só acontece se pedimos, previamente, perdão a quem ofendemos e magoamos, se não Deus não poderá intervir. Por isso, costuma-se, nos dias anteriores ao Yom Kipur, pedir perdão para todos aqueles que ofendemos. Ao contrário do que muitos pensam, o jejum não faz parte do ritual do perdão, só tem a função de distanciar o homem das necessidades corporais e aproximá-lo das necessidades espirituais.


Seguem-se as datas dos próximos Yom Kipur, segundo o calendário gregoriano:

- 2018: 19 de setembro
- 2019: 9 de outubro
- 2020: 28 de setembro
- 2021: 16 de setembro

Existem 6 proibições no Yom Kipur:

1. Comer (come-se um pouco antes do pôr-do-sol ainda na véspera do dia até o nascer das estrelas do dia de Yom Kipur);
2. Usar calçados de couro;
3. Manter relações conjugais;
4. Passar cremes, desodorante, etc. no corpo;
5. Banhar-se por prazer.
6. Usar eletrodomésticos.

A essência destas proibições é causar aflição ao corpo, dando, então, prioridade à alma. Pela perspectiva judaica, o ser humano é constituído pelo yetzer hatóv (o desejo de fazer as coisas corretamente, que é identificado com a alma) e o yetzer hará (o desejo de seguir os próprios instintos, que corresponde ao corpo). Nosso desafio na vida é "sincronizar" nosso corpo com o yetzer hatóv. Uma analogia é feita no Talmud entre um cavalo (o corpo) e um cavaleiro (a alma): É sempre melhor o cavaleiro estar em cima do cavalo!

Jejum no Yom Kipur

É o dia do perdão - quando Deus perdoa a todo Israel. Durante esse dia, nada pode ser comido ou bebido, inclusive água. Não é permitido lavar a boca, escovar os dentes ou banhar o corpo. Somente o rosto e as mãos podem ser lavados pela manhã, antes das orações. Não se pode carregar nada, acender fogo, fumar, nem usar eletricidade. O jejum não é permitido para crianças menores de 9 anos, pessoas gravemente enfermas, mulheres grávidas e aquelas que deram à luz há menos de trinta dias.

Se uma pessoa, enquanto estiver jejuando em Yom Kippur, passar mal, a ponto de quase desmaiar, deve-se lhe dar comida até que se recupere. Se houver perigo de uma epidemia, e os médicos da cidade aconselharem que é necessário comer a fim de resistir à moléstia, exige-se que todos comam.

Existem outras proibições, além daquelas contra trabalhar, comer ou beber. As relações conjugais são proibidas, bem como o uso de perfumes e ungüentos, exceto para fins médicos. Além disso, sapatos e outras peças da indumentária feitas de couro não podem ser usadas no Yom Kipur, pois não se pode usar nenhum material para o qual seja necessário matar um animal.

Após o Yom Kipur, espera-se que haja festa e alegria, não perdendo de vista o fato de que o feriado é um dia santo de júbilo.

Orações

Durante as orações fala-se o Vidui, uma confissão, e Al Chet, uma lista de transgressões entre o homem e Deus e o homem e seu semelhante (uma confissão dos pecados que possamos ter cometido, consciente ou inconscientemente, no decorrer do ano). É interessante notar duas coisas: primeiro, as transgressões estão em ordem alfabética (em hebraico). Isto torna a lista bastante abrangente, além de permitir a inclusão de qualquer transgressão que se queira na letra apropriada.

Em segundo lugar, o Vidui e Al Chet estão no plural, o que pretende transmitir a ideia de que o povo judeu é um povo "entrelaçado", onde todos devem ser responsáveis pelos outros. Mesmo não cometendo uma determinada ofensa, pretende-se transmitir uma carga de responsabilidade por aqueles que a cometeram - especialmente se a transgressão pudesse ter sido evitada por aqueles que não arcarão com as culpas.

Yom Kipur é o Dia da Expiação, o Dia do Perdão. Pedimos perdão a Deus e perdoamos aos outros, mas só podemos perdoar a Deus quando sabemos que Ele é nosso Pai, pois quando é nosso Pai quem fala, ouvimos apenas bênçãos.

Fontes: Wikipédia e AMES, Brasil

Recomendado para você

sexta-feira, 6 de outubro de 2017

Oxalá



"Mas tu, quando orares, entra no teu aposento e, fechando a tua porta, ora a teu Pai que está em secreto; e teu Pai, que vê em secreto,  te recompensarás publicamente. E, orando, não useis de vãs repetições, como os genitos, que pensam que por muito falarem serão ouvidos". Mateus 6:6,7
OXÁGUIAM OXALÁ OXALUFAN SENHOR DO MUNDO
ALMA DE CRISTO

Alma de Cristo, santificai-me.
Corpo de Cristo, salvai-me.
Sangue de Cristo, inebriai-me.
Água do lado de Cristo, lavai-me.
Paixão de Cristo, confortai-me.
Ó bom Jesus, ouvi-me.
Dentro de vossas chagas escondei-me.
Não permitais que eu me separe de vós.
Do espírito maligno defendei-me.
Na hora da passagem, chamai-me.
E mandai-me ir para vós.
Para que com os vossos santos vos louve
Por todos os séculos dos séculos. Amém.
"Alegrai-vos na esperança, sede paciente na tribulação, perseverai na oração;" Romanos 12:12

Prece de Cáritas

Deus, nosso Pai, que sois todo poder e bondade.

Dai a força aqueles que passam pela provação.

Dai a luz aquele que procura a verdade.

Ponde no coração do homem a compaixão e a caridade.

Deus! Daí ao viajor a estrela guia, ao aflito a consolação, ao doente o repouso.

Pai! Daí ao culpado o arrependimento, ao Espírito a verdade, à criança o guia, ao órfão o pai. Senhor! Que a vossa bondade se estenda sobre tudo que criastes. Piedade Senhor, para aqueles que não Vos conhecem, esperança para aqueles que sofrem. Que Vossa bondade permita aos Espíritos consoladores, derramarem por toda a parte a paz, a esperança e a fé. Deus! Um raio, uma faísca de Vosso divino amor pode abrasar a Terra; deixai-nos beber nas fontes dessa bondade fecunda e infinita, e todas as lágrimas secarão, todas as dores se acalmarão. Um só coração, um só pensamento subirá até Vós, como um grito de reconhecimento e de amor. Como Moisés sobre a montanha, nós Vos esperamos de braços abertos. Ó poder! Ó bondade! Ó beleza! Ó perfeição! e queremos de alguma sorte merecer a Vossa misericórdia.

Deus! Dai-nos a força de ajudar o progresso a fim de subirmos até Vós, dai-nos a caridade pura, dai-nos a fé e a razão, dai-nos a simplicidade que fará das nossas almas um espelho onde há de se refletir a Vossa divina imagem.  Que Assim Seja.

Para Alcançar os Doze Frutos

Espírito Santo, amor eterno do Pai e do Filho, dignai-vos conceder-me os vossos doze frutos: o fruto da caridade, que me uma inteiramente convosco pelo amor; o fruto do gozo, que me encha de santa consolação; o fruto da paz, que produza em mim a tranqüilidade de alma; o fruto da paciência, que me faça sofrer tudo por amor de Jesus e Maria; o fruto da benignidade, que me levem a socorrer de boa vontade às necessidades dos que sofrem; o fruto da bondade, que me torne benfazejo e clemente a todos; o fruto da longanimidade, que me faça esperar com paciência em qualquer demora; o fruto da brandura, que me faça suportar com toda a mansidão o que o próximo tem de incômodo; o fruto da fé, que me faça crer firmemente na palavra de Deus; o fruto da modéstia, que regule todo o meu exterior; enfim os frutos da continência e castidade, que conservem minhas mãos inocentes e o meu coração limpo e imaculado.

Espírito divino, fazei que minha alma seja para sempre a vossa morada e o meu corpo o vosso sagrado templo. Habitai em mim e ficai comigo na terra para que eu mereça ver-vos eternamente no reino da glória.  Que Assim Seja.

PRECES QUOTIDIANAS

Pai Nosso

Pai nosso que estais nos céus, santificado seja o Vosso nome; venha a nós o Vosso reino, seja feita a Vossa vontade, assim na terra como no céu; o pão nosso de cada dia nos dai hoje; perdoai-nos as nossas ofensas, assim como nós perdoamos a quem nos tem ofendido; e não nos deixeis cair em tentação mas livrai-nos do mal. Amém.

Credo

Creio em Deus Pai todo-poderoso, Criador do céu e da terra e em Jesus Cristo, seu único Filho, Nosso Senhor, que foi concebido pelo poder do Espírito Santo, nasceu da Virgem Maria, padeceu sob Pôncio Pilatos, foi crucificado, morto e sepultado, desceu à mansão dos mortos, ressuscitou ao terceiro dia, subiu aos céus, está sentado à direita de Deus Pai todo-poderoso, donde há de vir a julgar os vivos e os mortos; creio no Espírito Santo, na Fé em Oxalá, na comunhão dos santos, na remissão dos pecados, na ressurreição da carne e na vida eterna.   Que Assim Seja.

Ao Divino Espírito Santo

Vinde, Espírito Santo, enchei os corações dos vossos fiéis e acendei neles o fogo do Vosso amor. Enviai, Senhor, o Vosso Espírito, e tudo será criado, e renovareis a face da terra. Amém.


Oxalá = Jesus Cristo

COR: branca ♡ DIA DA SEMANA: Sexta-feira ♡ SAUDAÇÃO: Oxalá Babá! 

AMALÁ: 14 velas brancas, água mineral, canjica branca dentro de alguidar de louça branca, fitas e flores brancas. O local de entrega deve ser muito bonito e cheio de paz, como uma colina limpa, no local mais alto de uma cachoeira ou junto de uma entrega para Iemanjá, na praia.

ERVAS (Banho de descarrego): Poejo – Camomila – Chapéu de Couro – Erva de Bicho - Cravo – Coentro – Gerânio Branco – Arruda – Erva Cidreira – Era de S.João – Alecrim do Mato – Hortelã -Alevante – Erva de Oxalá (Boldo) – Folhas de Girassol – Folhas de Bambu.

Lenda de Oxalá
segundo o Candomblé

Olodumaré entregou a Oxalá o saco da criação para que ele criasse o mundo. Porém essa missão não lhe dava o direito de deixar de cumprir algumas obrigações para outros Orixás e Exu, aos quais ele deveria fazer alguns sacrifícios e oferendas. 

Oxalá se pôs a caminho apoiado em um grande cajado, o Paxorô. No momento que deveria ultrapassar a porta do além, encontrou-se com Exu que, descontente porque Oxalá se nega a fazer suas oferendas, resolveu vingar-se, provocando em Oxalá uma sede intensa. 

Oxalá não teve outro recurso senão o de furar a casca de um tronco de um dendezeiro para saciar sua sede. Era o vinho de palma o qual Oxalá bebeu intensamente, ficou bêbado, não sabia onde estava e caiu adormecido. 

Apareceu então Olófin-Odùduà que vendo o grande Orixá adormecido roubou-lhe o saco da criação e em seguida foi a procura de Olodumaré, para mostrar o que teria achado e contar em que estado Oxalá se encontrava. Olodumaré disse então que "se ele está nesse estado vá você Odùduà, vá você criar o mundo". Odùduà foi então em busca da criação e encontrou um universo em água, e aí deixou cair do saco o que estava dentro, era terra. 

Formou-se então um montinho que ultrapassou a superfície das águas. Então ele colocou a galinha cujo os pés tinham cinco garras, ela começou a arranhar e a espalhar a terra sobre a superfície da água, onde ciscava, cobria a água e a terra foi alargando cada vez mais, o que em Iorubá se diz IlÈnfè expressão que deu origem ao nome da cidade Ilê Ifé. Odùduà ali se estabeleceu, seguido pelos outros Orixás e tornou-se assim o rei da terra. 

Quando Oxalá acordou, não encontrou mais o saco da criação. Despeitado, procurou Olodumaré, que por sua vez proibiu, como castigo a Oxalá e toda sua família, de beber vinho de palma e de usar azeite de dendê. Mas como consolo lhe deu a tarefa de modelar no barro o corpo dor seres humanos, nos quais ele, Olodumaré insuflaria a vida."

FUNDAMENTOS

Oxalá é considerado e cultuado como o maior e mais respeitado de todos os Orixás do Panteon Africano. Simboliza a paz e o pai maior nas nossas nações na Religião Africana. Tem diversas representações como velho ou moço. É calmo, sereno, pacificador, é o criador, portanto respeitado por todos Orixás e por todas as nações. A Oxalá pertencem os olhos que vêem tudo. Sua cor é branca, sua conta é 8, 16, 32. No Rio Grande do Sul seu dia da semana é domingo e quarta feira Oxalá moço. Sua saudação é: Epaê Babá!

ARQUÉTIPO

As pessoas de Oxalá são calmas, responsáveis, reservadas e de muita confiança. Seus ideais são levados até o fim, mesmo que todas as pessoas sejam contrárias as suas opiniões e projetos. Gostam de dominar e liderar as pessoas. São muito dedicados, caprichosos, mantendo tudo sempre bonito, limpo, com beleza e carinho. Respeitam a todos mas exigem ser respeitados.

"Apenas mudando o nome, Jesus Cristo é Oxalá!"

quinta-feira, 5 de outubro de 2017

As 8 "Armas Espirituais"



Dentro de você há 8 "Armas Espirituais" bastante eficientes. Conforme a situação, escolha a arma apropriada e use-a no momento certo. Para que estes mecanismos de defesa funcionem você precisa ter conhecimento das suas emoções e sempre buscar entender melhor as pessoas. 

Devemos procurar sempre manter um autocontrole paciente para poder manter a mente quieta, a espinha ereta e o coração tranquilo. Use sua força de vontade, seu poder mental e veja como seus limites se ampliam!

As 8 "Armas Espirituais":

1) Interiorizar-se: busque o que você é realmente, não se perca no que você não é.

2) Desprender-se: sinta que o passado é uma mochila pesada e desconfortável, solte-a.

3) Tolerar: deixe de lutar contra o vento e passe a amá-lo.

4) Ajustar-se: veja que a vida é elástica e seja elástico também.

5) Discernir: escute sua consciência e entenda que tudo que vem é para o seu bem.

6) Julgar: seja juiz de si e advogado dos outros, não o contrário.

7) Enfrentar: faça as coisas pelas quais tem medo e o medo desaparecerá.

8) Cooperar: trabalhe com outros e transforme o difícil em fácil.

Recomendado para você

quarta-feira, 4 de outubro de 2017

Dia de São Francisco de Assis




O Dia de São Francisco de Assis é comemorado anualmente em 4 de outubro. A data homenageia uma das personalidades santas mais admiradas pela comunidade católica: São Francisco de Assis, o padroeiro dos animais e da natureza, também conhecido por ser o santo dos pobres. No dia de São Francisco, é comum que diversas paróquias católicas realizem a benção dos animais.

No dia 4 de Outubro temos várias datas comemorativas importantes que nos lembram da importância de vivermos em harmonia com a Natureza, respeitando os Animais e, assim, expressando Amor à toda manifestação de Vida em nosso planeta, como deu testemunho São Francisco de Assis, que neste dia é homenageado, nos remetendo ao valor essencial de nossa Humanidade que é o Respeito à vida!

Renascentismo

Giovanni di Pietro di Bernardone, conhecido como São Francisco de Assis, nascido em Assis, no dia 5 de julho de 1182 e falecido em 3 de outubro de 1226, mas sepultado em 4 de Outubro, foi um frade católico da Itália.

Era um jovem inquieto, que resolveu trocar a vida mundana por uma vida voltada para a espiritualidade e simplicidade. Abdicou da riqueza e privilégios que tinha, como jovem filho de família abastada, e viver para ajudar os necessitados, fundou a ordem dos Frades Franciscanos, que desencadeou renovação do Catolicismo de seu tempo.

Ele promoveu a pregação itinerante, ao contrário dos religiosos da época que permaneciam nos mosteiros. Francisco de Assis tinha uma intensa compaixão por todos os seres e vivia, de forma profunda, exaltando os ensinamentos e a humanidade de Jesus Cristo.

Na prática de sua espiritualidade e fé cristã, São Francisco de Assis enxergava a o belo e bom nas criaturas e na Criação, em um tempo que o mundo era visto como pecaminoso e mau. Viveu uma existência dedicada aos desafortunados e carentes, e amou todas as criaturas, de todas as espécies, as tratando como irmãos.

Essa visão humanista de Francisco de Assis e sua relação com a natureza e os seres, contribuiu para desencadear mudanças em vários aspectos da sociedade de sua época e que, mais tarde, viria a se somar às transformações provocadas pelo Movimento Renascentista, que teve suas origem na Itália.

Oração de "São Francisco de Assis"
"Senhor,
Fazei de mim um instrumento de vossa Paz!
Onde houver Ódio, que eu leve o Amor,
Onde houver Ofensa, que eu leve o Perdão.
Onde houver Discórdia, que eu leve a União.
Onde houver Dúvida, que eu leve a Fé.
Onde houver Erro, que eu leve a Verdade.
Onde houver Desespero, que eu leve a Esperança.
Onde houver Tristeza, que eu leve a Alegria.
Onde houver Trevas, que eu leve a Luz!
Ó Mestre, fazei que eu procure mais:
Consolar, que ser consolado;
Compreender, que ser compreendido;
Amar, que ser amado.
Pois é dando, que se recebe.
Perdoando, que se é perdoado, e
É morrendo, que se vive para a vida eterna
!"



Recomendado para você


Saiba mais sobre a vida, obra, orações e milagres de São Francisco de Assis com nossas dicas de leitura:

"São Francisco de Assis"
Autor: Chesterton, G.K. - Tradutor: Robson, Ronald
Os primeiros biógrafos de Francisco, naturalmente animados com a grande revolução religiosa operada por ele, olharam igualmente com naturalidade os seus primeiros anos com augúrios e sinais de um terremoto espiritual... 

"São Francisco de Assis"
Autor: Le Goff, Jacques
Jacques Le Goff pretende revelar neste livro, através de quatro ensaios, o que considera o primeiro santo moderno da Igreja Católica - São Francisco de Assis. 

"São Francisco de Assis" (Filme / DVD)
Diretor: Curtiz, Michael - Elenco: Dillman, Bradford
Nascido em Assis, na Itália, Francisco de Assis era um jovem rico. Filho de um comerciante de tecidos, tirou todos os proveitos de sua situação financeira, vivendo entre amigos boêmios... 

"São Francisco de Assis"
Autor: Alves, Mary Emmanuel
O volume conta a história de Francisco de Assis - filho de um rico comerciante na Itália do século XII. Alegre e despreocupado, Francisco era amante da música e das festas e, com muito dinheiro para gastar, tornou-se rapidamente um ídolo e líder entre seus companheiros... 

"Escritos de São Francisco"
Autor: Teixeira, Celso Márcio (Frei)
Os escritos de São Francisco retratam seu modo de relacionar-se com Deus e com os semelhantes; sua maneira de pensar e de agir; suas buscas, decepções, tentativas de corrigir caminhos mal percorridos; sua ânsia constante por conversão, isto é, por superar o medíocre que acaba por reduzir os horizontes do espírito humano... 

"Nos Passos de São Francisco de Assis"
Autor: Rossi, Luiz Alexandre Solano
São Francisco sacudiu e transformou, como ninguém, a religião, a civilização e a sociedade. Ele foi escolhido por Deus para retornar ao Evangelho da pobreza, da fraternidade e da paz... 

"O Espírito de São Francisco"
Autor: Papa Francisco
Publicada em colaboração com o Vaticano, esta coletânea original infunde um renovado vigor à vida e ao legado de São Francisco de Assis, através das edificantes e inspiradas palavras do papa... 
http://acesse.vc/v2/27768749b5f

Você ainda pode se interessar por

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...